Segunda-feira, 11 de Julho de 2005

Garras dos Sentidos - Agustina Bessa-Luís

ovid-amores.jpg




Não quero cantar amores,

Amores são passos perdidos,

São frios raios solares,

Verdes garras dos sentidos.




São cavalos corredores

Com asas de ferro e chumbo,

Caídos nas águas fundas,

não quero cantar amores.




Paraísos proibidos,

Contentamentos injustos,

Feliz adversidade,

Amores são passos perdidos.




São demências dos olhares,

Alegre festa de pranto,

São furor obediente,

São frios raios solares.




Da má sorte defendidos

Os homens de bom juízo

Têm nas mãos prodigiosas

Verdes garras dos sentidos.




Não quero cantar amores

Nem falar dos seus motivos.



publicado por Lumife às 03:33

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. ...

. ...

. Das utopias

. ...

.

.

.

.

.

.arquivos

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds