Quinta-feira, 2 de Junho de 2005

No Monte - (Conde de Monsaraz)

montealentej.jpg





No monte, o lavrador, cansado da labuta


Do dia que passou, monótono, uniforme


São oito horas, ceou, recolheu-se e já dorme,


Feliz por ver medrar as terras que desfruta.



*



A lavradora, não; activa e resoluta,


Moireja até mais tarde e descansa conforme


A faina lho consente e a barafunda enorme


De homens e de animais que em derredor se escuta



*



Mas a filha, que tem vinte anos e que sente,


Nas solidões da herdade, a alma descontente


E o sangue a referver num sonho tresloucado,



*



Encosta-se à janela; ouvem-se as rãs e os grilos;


E os olhos de azeviche, ardentes e tranquilos,


Ficam-se horas a olhar as sombras do montado...






publicado por Lumife às 03:20

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. ...

. ...

. Das utopias

. ...

.

.

.

.

.

.arquivos

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds