Quinta-feira, 26 de Maio de 2005

Súplica - (Miguel Torga)

praia.jpg





Agora que o silêncio é um mar sem ondas,

E que nele posso navegar sem rumo,

Não respondas

Às urgentes perguntas

Que te fiz.

Deixa-me ser feliz

Assim,

Já tão longe de ti como de mim.


*


Perde-se a vida a desejá-la tanto.

Só soubemos sofrer, enquanto

O nosso amor

Durou.

Mas o tempo passou,

Há calmaria...

Não perturbes a paz que me foi dada.

Ouvir de novo a tua voz seria

Matar a sede com água salgada





publicado por Lumife às 21:45

link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 11:44
Excelente escolha esta de nos dar a conhecer poemas do Miguel Torga. Beijos Betty
(http://desfolhada.blogspot.com)
(mailto:ferreiraelisabete@hotmail.com)
De Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 07:55
Grande poeta o MIguel Torga.
Abraço.NIlson
(http://nimbypolis.blogspot.com)
(mailto:nimby33@hotmail.com)
De Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 10:24
sempre Miguel Torga, ainda bem que pudeste voltar..que o tmp to permitiu.. é bom reencontrar os cantinhos de que mais gostamos... beijosVampiria
(http://satanlandia.blogs.sapo.pt)
(mailto:velvetdarknesstheyfear@iol.pt)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. ...

. ...

. Das utopias

. ...

.

.

.

.

.

.arquivos

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds