Quinta-feira, 14 de Abril de 2005

De Suspirar ... (Bocage )

morte.jpg



*



De suspirar em vão já fatigado,

Dando trégua a meus males eu dormia;

Eis que junto de mim sonhei que via

Da Morte o gesto lívido, e mirrado:


*


Curva fouce no punho descarnado

Sustentava a cruel, e me dizia:

"eu venho terminar tua agonia;

morre, não peneis mais, oh desgraçado! "


*


quis ferir- me, e de Amor foi atalhada,

que armado de cruentos passadores

aparte, e lhe diz com voz irada:


*


"Emprega noutro objeto os teus rigores;

que esta vida infeliz está guardada

para vítima só de meus furores. "

publicado por Lumife às 17:55

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 19 de Abril de 2005 às 13:28
Bocage sempre teve a sua maneira muito peculiar de escrever, gostei do poema, apesar de não ser dos meus poetas preferidos.
Beijos*meialua
(http://fragmentosdalua.blogdrive.com)
(mailto:luamagica@hotmail.com)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. ...

. ...

. Das utopias

. ...

.

.

.

.

.

.arquivos

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds