Sexta-feira, 8 de Abril de 2005

Lúbrica - (Cesário Verde)

TR.jpg


*



Mandaste-me dizer,

No teu bilhete ardente,

Que hás-de por mim morrer,

Morrer muito contente.


*


Lançaste no papel

As mais lascivas frases;

A carta era um painel

De cenas de rapazes!


*


Ó cálida mulher,

Teus dedos delicados

Traçaram do prazer

Os quadros depravados!


*


Contudo, um teu olhar

É muito mais fogoso,

Que a febre epistolar

Do teu bilhete ansioso:


*


Do teu rostinho oval

Os olhos tão nefandos

Traduzem menos mal

Os vícios execrandos.


*


Teus olhos sensuais

Libidinosa Marta,

Teus olhos dizem mais

Que a tua própria carta.


*


As grandes comoções

Tu, neles, sempre espelhas;

São lúbricas paixões

As vívidas centelhas...


*


Teus olhos imorais,

Mulher, que me dissecas,

Teus olhos dizem mais,

Que muitas bibliotecas!

publicado por Lumife às 01:12

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 11 de Abril de 2005 às 17:28
O fantástico Cesário! Belos posts :)Betty
(http://desfolhada.blogspot.com)
(mailto:ferreiraelisabete@hotmail.com)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. ...

. ...

. Das utopias

. ...

.

.

.

.

.

.arquivos

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds